Falando de gestão: somos muito tarefeiros

Quão planejador você é, em sua vida profissional? Você é daqueles que planejam cuidadosamente, e detalhadamente, antes de iniciar um projeto? Ou você, como diria Chico Buarque, age duas vezes antes de pensar?

Proponho uma reflexão baseada no Ciclo PDCA.

Conhecido como um método gerencial extremamente prático, sobretudo pela facilidade de compreensão, o PDCA corresponde, em inglês a Planejar, Fazer (Do), Verificar (Check) e Atuar corretivamente (Act).

A recomendação, ao se usar o PDCA, é que, em qualquer projeto que venhamos a enfrentar na vida profissional ou mesmo pessoal, procuremos Planejar antes de Executar algo; durante e após a execução, coletemos dados para Verificar os resultados; e, ao encontrar resultados indesejados devemos Agir, em vez de protelar a resolução dos problemas.

Infelizmente esta cartilha simples nem sempre é usada. Poderíamos dizer que poucas vezes é usada, de forma sistemática. E como gerencial é atuar de forma sistemática em busca de resultados, há que se ter o cuidado de gerenciar sistematicamente.

Mas, de onde vem o título deste artigo?

O título vem do fato de que devemos praticar P, D, C, e A. Em que intensidade? 25% para cada? Obviamente esta não seria uma resposta adequada. Depende da natureza do negócio, da função que você ocupa, do momento que a empresa passa, etc.

Mas, seguramente, dá para dizer que o gestor, em qualquer nível, deve concentrar seus esforços e tempo nas etapas de Planejar e Verificar.

Aí reside o problema. Em levantamentos que temos conduzido em nossos projetos de consultoria e de pesquisa, a maior parte do tempo que boa parte de nossos gestores dedica é à etapa de Execução – Do. Há casos em que 67% do tempo de um diretor relaciona-se com executar tarefas. Acredite, não inventei estes números!

Mas qual o problema? O problema é que gestor não é pago para executar, para fazer, mas para fazer fazerem. Você já viu um técnico de futebol, vôlei, ou qualquer outro esporte, chutar a bola? NÃO, veementemente não!

Então o papel do gestor não é ficar executando tarefas. Ele deve planejar para que sua equipe execute bem as tarefas que lhes cabem.

A frase que dá título a este artigo foi dita por um gerente, inteligente, competente, mas, acima de tudo, consciente de suas limitações e desafios, ao participar de uma dessas pesquisas.

A notícia boa é que, com um pouco de aprendizado, vontade e disciplina, em pouco tempo ele reverteu a condição tarefeira dele, reeducando-se e tornando-se um gestor planejador e verificador.

Parabéns, meu grande amigo!

Você já não é mais tão tarefeiro como outrora foi!

14 comentários sobre “Falando de gestão: somos muito tarefeiros

    1. Meu querido professor Kleber Nóbrega, depois do dia 13/04, eu vou atentar ainda mais para a questão do planejamento das atividades do meu dia a dia, tanto as profissionais como também as pessoas. O planejamento bem feito é essencial para o sucesso de cada projeto… ele merece muita atenção.

  1. Sobre tudo no nível gerencial, uns por medo outros por falta de conhecimento, as pessoas não conseguem delegar e têm extrema dificuldade em atingir o objeto do que deveriam ser suas principais tarefas… Planejar e Verificar…

  2. Realmente estou sentindo na prática os benefícios deste maravilhoso método. por ser uma pessoa extremamente operacional, passava mais tempo “apagando incêndios e culpando pessoas do que checando, corrigindo ações e adequando os processos.
    Obrigado professor Kleber, por me ajudar a entender que as falhas não estão nas pessoas, estão nos processos! Hoje tenho mais tempo para fazer o que realmente importa… Gerir o PDCA.
    Guilherme Lithg – Gerente Regional de Planos/PE

  3. Parabens. Ótimo artigo. Para mim, o gestor mais estratégico, que concentra mais no P e C da ferramenta se sobressai diante os desafios. Apesar de termos ainda muitas empresas que ainda preferem os que tem alta carga de D nas competências, o que resulta automaticamente em muito A para agir corretivamente, ou, como queira: “apagar incêndio”

    Elton Soares

  4. Kleber
    Em função da cultura existente nas nossas organizações o PDCA é girado em sentido contrario, ou seja
    A- ache o problema
    C- convoque a equipe
    D- defina o culpado
    P- puna
    dessa forma enquanto não exister uma gestão participativa teremos dificuldade de aplicar o PDCA no cotidiano

  5. É interessante perceber com este texto o quanto alguns Gestores ainda se envolvem nas operações, quando na verdade o ideal seria melhor trabalhar mais o P do PDCA.

  6. O planejamento é fundamental para quaisquer atividades que você esteja fazendo… ele minimiza e muito o retrabalho, o desperdício de tempo e acima de tudo, nos possibilita alcançar os resultados preestabelecidos. Na gestão… é necessário investir tempo no planejamento. Assim como na verificação deste planejamento. O que foi previsto no planejamento está sendo realizado e de forma adequada… com os recursos necessários, no tempo estimado, etc.

    Excelente artigo professor.

  7. Ótimo artigo!

    Está é a realidade em nosso pais, aqueles que não tem o hábito de realizar o planejamento mensal de suas atividades, acabam caindo nesta rotina.
    Existe muitos exemplos de excelentes colaboradores da área operacional, que quando assumem um cargo de supervisão, continuam fazendo os serviços de operação.

    Mais quais os motivos disto? É por que não sentem segurança em sua nova atividade?
    Não conseguem propor as soluções e sim executá-las?

  8. Refletindo um pouco sobre este tema após a leitura, me fez relembrar o grande desafio de alguns gestores: a transferência de responsabilidade. O senso de “Só eu sei fazer”, “se quer que algo bem feito, faça você mesmo” prevalece em alguns setores/organizações. Porém devemos ensinar, transmitir o conhecimento e acreditar na capacidade de sua equipe.

    Investir no (P)lanejamento, é evitar estresse, retrabalho, minimizar esforços futuros.

    Ótimo artigo, professor. Nada melhor do que números para ilustrar algumas situações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s