O uso de indicadores na área pública

Este artigo faz parte da série “gestão no serviço público”, sendo o oitavo de um total de 10.

A importancia dos números no gerenciamento

Como eliminar a subjetividade na avaliação da gestão pública? Por que usar números na gestão pública? Como avaliar uma gestão pública sem usar números?

Como avaliar uma gestão pública, se fizermos uso apenas de opiniões, que muitas vezes se pautam por posicionamentos políticos, e até mesmo partidários?

Como eliminar, ou pelo menos reduzir, a subjetividade, ao avaliar se determinado governante foi um bom gestor?

A resposta mais indicada para isto é: com o uso de indicadores.

Mas, o que são indicadores?

São índices numéricos utilizados para avaliar o desempenho de determinado serviço, instituição, empresa, secretaria, governo, e mesmo gestor.

Por que usar indicadores?

Qualquer gestor precisa fazer uso de indicadores para avaliar o desempenho de uma grande quantidade de serviços, processos, pessoas, departamentos, unidades.

Imagine um motorista de ônibus, conduzindo seu veículo com certa quantidade de passageiros, de um ponto de origem ao seu destino. Como ele pode gerenciar este processo? Acompanhando o tempo de trajeto, distancia percorrida, tempo previsto para chegar ao destino, consumo de combustível, etc.

Porém, coloque-se no lugar do gerente de uma empresa, que tem, sob seu comando, 50 ônibus, com 50 motoristas, e 50 percursos a serem percorridos por dia. Como gerenciar toda a frota?

Enquanto um motorista tem controle sobre seu veículo, de forma individual, o gerente haverá que acompanhar, para o conjunto de veículos, quantos chegaram a seu destino no tempo previsto, que intercorrências eventualmente  ocorreram, qual o consumo total de combustível de todos os veículos; qual o consumo médio por veículo, etc.

Por que isto? Por que as decisões do gestor devem se basear no conjunto de veículos, profissionais, processos, de toda a empresa. Ao usar indicadores, ele não será avaliado de forma subjetiva, mas através de indicadores precisos, que, se estiverem alcançando os resultados desejados, permitirão fazer uma avaliação objetiva.

Há uma frase, atribuída ao Dr. Deming, eminente especialista em gestão da qualidade, que ilustra bem a necessidade de usar indicadores: “em Deus eu acredito, no resto eu quero ver os números”.

Por que indicadores na área pública?

A melhor maneira para avaliar a gestão, em qualquer esfera de gestão pública, é avaliar se os números foram alcançados. Porém, como já disse um certo alguém, há que se ter cuidado, pois os números podem ser manipulados, em benefício de mostrar o que é de interesse de uns ou de outros.

Então, podemos sugerir que o uso de indicadores na área pública seja consistente com políticas públicas, relacionadas a interesses comuns de municípios, estados ou federação, e não a interesses particulares de governante A ou B.

Há que se ter indicadores que, independente de quem estiver à frente da gestão, devem ser medidos continuamente e, cujos resultados sejam alcançados.

O IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) é um bom exemplo disto. Em vez de fazer comparativos que ficarão à mercê de subjetividades, foi escolhido um conjunto de indicadores que permitem avaliar a evolução do de diferentes países em relação ao desenvolvimento.

Nesta série de artigos discorremos sobre gestão no serviço público. Na Figura 1 apresentamos a estrutura dos 10 artigos.

Estrutura da série de artigos "Gestão no serviço público"

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s