“Riqueza servidora: como mesmo?” Ou “os ricos são ricos por que distribuem o que recebem”

Você conhece algum rico que gosta de fazer doações? Você acha possível alguém que detém riqueza financeira ser chamado de servidor? Você acreditaria que os ricos costumam ser pessoas simples?

Milionários benfeitores

Tenho escrito sobre pessoas servidoras como gente que normalmente gosta de ajudar os outros, tem iniciativa para tal, são pessoas simples, humildes. Por outro lado, o termo servidor guarda conotações ligadas a subserviência, inferioridade, servilismo. Assim, coloco a questão: uma pessoa considerada rica, do ponto de vista financeiro, poderia apresentar características de pessoa servidora?

Até pouco tempo atrás, eu achava que isto não seria possível. Costumamos pensar em gente rica como pessoas preconceituosas, orgulhosas, distantes, frias, que só pensam em ganhar dinheiro, que não têm coração.

Pois  esta foi a surpresa que tive ao ler a biografia de alguns renomados empresários, autores, ou livros de estudiosos do assunto “sucesso financeiro”. Normalmente os ricos – OS MUITO RICOS – costumam ter ares de simplicidade, gostam de ajudar os outros, sejam em forma de doação financeira, ou mesmo em termos de fazer algo pelos outros.

Eu arriscaria dizer que os ricos orgulhosos, preconceituosos, distantes, frios e sem coração não são, do ponto de vista financeiro, os verdadeiramente ricos. Eles apenas têm muito dinheiro.

Senão, vejamos: quais são dois nomes que figuram entre os primeiros nomes na lista de “mais ricos do mundo”?

Par quem não sabe: Bill Gate e Earren Buffet (imagem acima).

Veja manchete editada em agosto de 2010: “40 milionários americanos devem “doar” metade de sua fortuna após gesto de Bill Gates” (disponível em http://www.gp1.com.br/noticias/40-milionarios-americanos-devem-doar-metade-de-sua-fortuna-apos-gesto-de-bill-gates-150525.html).

A matéria falava do anúncio feito por quarenta milionários dos Estados Unidos, que aceitaram doar a metade de sua fortuna para obras de caridade, em resposta a uma iniciativa de Bill Gates e Warren Buffett.

Além de gestos como estes, compartilho, abaixo, alguns princípios defendidos por autores e estudiosos do tema “riqueza”:

  • Para Napoleon Hill, famoso estudioso do assunto “Triunfo”, “ajudando os outros a vencer podemos triunfar melhor e com mais rapidez;”
  • Na filosofia comercial de Henry Ford, fundador da Ford, o propósito da empresa deveria ser “dar ao povo o melhor  produto pelo menor preço possível”;
  • Para John Maxwell, bem sucedido escritor de best sellers americano, “ninguém deseja seguir um líder que pensa ser melhor do que os outros”. Continua ainda o autor acrescentando que “para estar na frente, coloque os outros em primeiro lugar”;
  • Segundo Abílio Diniz, principal executivo do grupo Pão de Açúcar, “as chances de sucesso rumo à felicidade se multiplicam quando você coloca amor naquilo que faz. Em tudo que faz”;
  • Para Emilio Odebrecht, “cabe aos líderes das empresas e equipes a responsabilidade indelegável de criar as condições para que a tarefa de servir cotidianamente aos clientes”;
  • A orientação de Howard Schulz, responsável pelo grande crescimento da Starbucks: “Temos que liderar com  nossos corações”;
  • Para o autor Paul McKenna, no livro Eu vou te enriquecer, “O dinheiro é uma das recompensas que você obtém por agregar valor à vida dos outros”;
  • O autor de “o que os ricos sabem e não contam”, Brian Scher, defende que  “tanto nos negócios quanto nos relacionamentos, ganhamos muito mais ao cuidarmos para que os outros ganhem primeiro”.

Com estas reflexões espero ter contribuído para o argumento de que os verdadeiramente ricos apresentam características de comportamento servidor. Não estou falando de rico serviçal, mas de rico servidor

Como diriam Lennon e McCartney, “can’t buy me love!”

 Reflexões…

  • Você conhece alguém verdadeiramente rico? Consegue enxergar alguns dos princípios aqui apresentados?
  • Como anda sua capacidade de doar?
  • Você está compartilhando sua riqueza? Quanto mais você compartilhar, mais você irá receber…

3 comentários sobre ““Riqueza servidora: como mesmo?” Ou “os ricos são ricos por que distribuem o que recebem”

  1. Kleber fantastico este artigo. Neste meus 8 anos aqui nos EUA tenho visto MUITO do que vc descreve. O doar aqui faz parte da cultura desde cedo as criancas fazem eventos para levantar fundos para ajudar projetos da escola e outras organizacoes. Neste ponto o americano esta ha anos luz na nossa frente. Doar tempo e dinheiro eh essencial para ser bem sucedido. E ai eu me lembro de um outro sabio, Sao Francisco de Assis, que na sua sabedoria divina nos ensinou ha mais de 400 anos atras :Eh dando que se recebe”

  2. estou aqui pensando…..quando vc diz rico, esta se referindo aqueles que enriqueceram a custa da exploração da mao de obra alheia, muito comum no nosso sistema capitalista? se assim é, quando um rico desses faz uma doação, por exemplo, ele está sendo legal? é isso?
    quanto a pessoas comuns, trabalhadores, empregados das pessoas ricas, acredito q elas sim, doam, retiram parte do que tem e doam p ajudar aos outros…não acredito num servidor q dá o q tá sobrando e ainda vai abater no IR……

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s