Trabalhe bem, que o resultado vem!

Você acredita em sucesso sem trabalho? Quanto custa dedicar dois anos para fazer um Mestrado em Administração? Como alguém pode se tornar um exímio publicador? Qual a maior satisfação de um professor?

Judson Gurgel

O artigo de hoje explora o meu lado de professor, pesquisador, e, muito mais, orientador de Mestrado.

A foto publicada é de um ex aluno, que tornou-se, recentemente, Mestre, junto ao Programa de Mestrado Profissional em Administração da Universidade Potiguar (UnP), em Natal, RN.

Recebemos hoje, aprovação de mais um artigo aprovado para participação em Congresso – desta vez o SIMPOI da FGV, versão 2012.

Por isto, começo o texto respondendo à última indagação, das quatro apontadas no início deste artigo. A maior satisfação de um professor, orientador, é ver o crescimento de um aluno, orientando.

Pois é isto o que está acontecendo com Judson Gurgel. Senão vejamos:

  • Em 2011, ainda cursando disciplinas, veio a aprovação de um trabalho para apresentação no Congresso Nacional de Excelência em Gestão (CNEG), da Universidade Federal Fluminense (UFF). Era a versão teórica das reflexões e pesquisas bibliográficas do tema de sua dissertação;
  • Ainda em 2011, o trabalho apresentado no CNEG, considerado um dos melhores do Congresso, recebe convite para ser submetido à Revista de Sistema & Gestão (UFF). O convite é aceito e o artigo encontra-se em processo de publicação;
  • Em 2012, já com os resultados práticos da aplicação de sua Dissertação, um outro artigo é aceito para publicação internacional na 23rd POMS Conference (Production and Operation Management Society). Tive a honra de representar e apresentar o trabalho em abril passado, em Chicago, Illinois, EUA;
  • Em 2012, nova aprovação de uma pesquisa parcial, explorando um aspecto específico da Dissertação, no CNEG 2012;
  • Novamente em 2012, mais uma aprovação de outra etapa da pesquisa, no XV Simpósio de Administração da Produção, Logística e Operações Internacionais (SIMPOI), da FGV (mencionado inicialmente);
  • Em 2012, Judson é aceito para ingressar em Programa de Doutoramento em Administração. Parabéns!

Outras publicações, bem como novas fases da pesquisa inicial, estão planejadas – que venham mais vitórias!

Eu arriscaria dizer que, superadas algumas dificuldades (e não foram poucas) pelo Mestrando, estas publicações ajudaram no ingresso no Doutorado iniciado, bem como estão contribuindo para o seu crescimento profissional.

E, retomando as questões e provocações iniciais, faço alusão à sentença “o único lugar em que sucesso vem antes de trabalho é no dicionário”, para reconhecer o empenho e dedicação do aluno-pesquisador.

Sobre dedicar 2 anos para fazer um Mestrado, acho que só quem passou por isto consegue entender a dimensão de semelhante resultado. Muito mais do que o título de Mestre em Administração, o crescimento pessoal e profissional que isto proporciona pode se traduzir em ganhos diretos em várias dimensões de nossa vida.

Por fim, para se tornar um exímio publicador, é importante:

  • Planejar o trabalho, de forma sistêmica, vislumbrando, desde o início da pesquisa, as possíveis publicações advindas de uma Dissertação de Mestrado;
  • Iniciar as primeiras publicações, ainda de cunho teórico, como etapa de crescimento para publicações futuras;
  • Considerar a forte possibilidade de não aprovação de algum(ns) artigo(s), como processo de crescimento;
  • Ter muita dedicação, e perseverança para receber as críticas do orientador, nem sempre agradáveis, e ainda continuar persistindo;
  • Escrever bem, fazendo boas integrações entre sentenças, que deem sentido lógico, sequencial a capítulos, seções e parágrafos;
  • Ter, acima de tudo, humildade para acatar os feedbacks das diversas bancas de projeto, pré-qualificação, qualificação, defesa e pós defesa, e resgatar forças sabe lá Deus de onde, para melhorar o trabalho.

Além de todos estes aspectos, deve registrar o fato de que Judson, embora seja Professor e Diretor de curso universitário, fez uso de todas as qualidades acima, para alcançar tão significativos resultados.

Por tudo isto, dedico o artigo de hoje ao aluno Judson da Cruz Gurgel, que passado todo este processo de Mestrado, está mostrando que, trabalhando, o resultado vem!

Para conhecer um ebook sobre este tema, recomendo que você leia o artigo “Como alcançar sucesso de um jeito simples”.

15 comentários sobre “Trabalhe bem, que o resultado vem!

  1. Que liiiindo!
    Parabéns professor!os resultados alcançados por um aluno,são, sobretudo, reflexo do empenho e confiança de seu orientador.
    Judson é um privilegiado!por seu êxito e empenho próprio e por ter por trás a sombra de uma orientação também de sucesso!

  2. Parabéns ao Judson pelas conquistas e ao Prof. Kleber, por saber conduzir tão bem os interesses entre orientandos e o mundo científico. Esse artigo realmente é motivador para aqueles que como eu ainda estão nesse processo de aprendizado e crescimento!!

  3. Bonita homenagem Professor!

    Tenho certeza, que ter o senhor como orientador é um privilégio! saber aproveitar esta oportunidade é mérito do aluno, que conseguiu construir, como o senhor tão bem colocou, “com dedicação e perseverança”, este caminho de conquistas.

    Desejo os parabéns a Judson, muito sucesso nesta nova fase de sua carreira. E ao Prof. Kleber, nossos sinceros agradecimentos.

    Rosângela Moreno

  4. Fico emocionado e honrado com a homenagem professor.

    Quando estava ainda pensando no que seria meu projeto para ingressar no mestrado, me falaram sobre o professor Kleber e o quanto ele era exigente com seus orientandos. Diziam que “com Kleber, só pode defender a dissertação o orientando que conseguir uma publicação internacional”. Na hora eu pensei: “é esse que eu quero para ser meu orientador!”. Felizmente foi isso que aconteceu.

    Sem o acompanhamento, o incentivo, a inspiração e o esmero do orientador dificilmente tudo isso seria possível, por isso acrescento alguns elementos:

    – O orientador sempre foi exigente e criterioso, o que colaborou para a qualidade do trabalho final;

    – Nas vezes em que o desafio parecia insuperável, somente o trabalho, a dedicação e a disciplina ajudaram. Reclamar que é difícil ou se lamentar não ajuda em nada;

    – O orientador se tranformou em amigo e conselheiro, tendo influenciado inclusive do projeto para a seleção do doutorado, que foi prontamente aceito pela banca de seleção e pelo futuro orientador do doutorado, o Professor Heitor Kato;

    – A pesquisa feita na dissertação forneceu uma base sólida para o desenvolvimento da tese do doutorado;

    – O mestrado abriu as portas para o concorridíssimo doutorado da PUC-PR (Capes 5), que por sua vez está abrindo as portas para o mundo;

    – Deus esteve a todo momento ao nosso lado, seja com sua proteção, nas longas horas de estrada e mais de 60 viagens entre Mossoró e Natal, seja por meio de sua palavra ou simplesmente permitindo que tudo isso fosse possível;

    A parceiria não acabou com o fim do mestrado. Com a paixão pela pesquisa que o Prof. Kleber plantou em mim, outros trabalhos estão tomando forma e novos frutos serão colhidos.

    Mais uma vez muito obrigado professor Kleber, não só pelo post, mas pelo privilégio de continuar sendo seu orientando até hoje.

  5. Fico emocionado e honrado com a homenagem professor.

    Quando estava ainda pensando no que seria meu projeto para ingressar no mestrado, me falaram sobre o professor Kleber e o quanto ele era exigente com seus orientandos. Diziam que “com Kleber, só pode defender a dissertação o orientando que conseguir uma publicação internacional”. Na hora eu pensei: “é esse que eu quero para ser meu orientador!”. Felizmente foi isso que aconteceu.

    Sem o acompanhamento, o incentivo, a inspiração e o esmero do orientador dificilmente tudo isso seria possível, por isso acrescento alguns elementos:

    – O orientador sempre foi exigente e criterioso, o que colaborou para a qualidade do trabalho final;

    – Nas vezes em que o desafio parecia insuperável, somente o trabalho, a dedicação e a disciplina ajudaram. Reclamar que é difícil ou se lamentar não ajuda em nada;

    – O orientador se transformou em amigo e conselheiro, tendo influenciado inclusive do projeto para a seleção do doutorado, que foi prontamente aceito pela banca de seleção e pelo futuro orientador do doutorado, o Professor Heitor Kato;

    – A pesquisa feita na dissertação forneceu uma base sólida para o desenvolvimento da tese do doutorado;

    – O mestrado abriu as portas para o concorridíssimo doutorado da PUC-PR (Capes 5), que por sua vez está abrindo as portas para o mundo;

    – Deus esteve em todos os momentos ao nosso lado, seja com sua proteção, nas longas horas de estrada e mais de 60 viagens entre Mossoró e Natal, seja por meio de sua palavra ou simplesmente permitindo que tudo isso fosse possível;

    A parceria não acabou com o fim do mestrado. Com a paixão pela pesquisa que o Prof. Kleber plantou em mim, outros trabalhos estão tomando forma e novos frutos serão colhidos.

    Mais uma vez muito obrigado professor Kleber, não só pelo post, mas pelo privilégio de continuar sendo seu orientando até hoje.

  6. Parabéns Judson e Professor Kleber!
    Um bom trabalho sempre é resultado de parceria e esta só ocorre com sucesso (como é o caso de vocês) quando os envolvidos tem crenças, afinidades e sonhos parecidos.
    O esforço empreendido se transforma em resultados quando as pessoas estão voltadas para resultados!
    Parabéns novamente pelo belo caminho percorrido!
    Roseanne.

  7. Assim diz a palavra do Senhor Jesus e nosso Deus:
    “Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.” (Salmo 1:3).
    Isso tudo, sem dúvida alguma, é resultado de sacrifícios, empenho, dedicação e determinação, mas sem a fé verdadeira em DEUS, tenho certeza de que nada disso teria o mesmo valor e fortaleza. Parabéns ao meu amado Judson por ter se mantido firme nos propósitos de Deus/Jesus para a sua vida e torço para que continues assim SEMPRE e como resultado, hoje encontra-se colhendo bons frutos, que creio, não param por aqui!
    E parabéns a você Kleber, um “cara” – (Com licença a liberdade!), um Professor, um Profissional que aprendi a admirar a cada dia e a compreender VERDADEIRAMENTE a vitalidade do seu empenho e dedicação em buscar (cobrar) dos seus alunos o que você acredita que eles realmente podem dar. Afinal de contas, é bom lembrar um detalhe simples, mas muito verdadeiro e de grande importância quando se sabe valorizar tal ato, “Quando se cobra algo de alguém é porque AINDA acredita-se que esse alguém pode corresponder ou mesmo superar as expectativas!”
    E isso vale para tudo na vida.
    Professor, como filha de professora, noiva de professor e profunda admiradora da referida profissão, me veio algo a mente nesse momento e tomo a liberdade de expor.
    PROFESSOR: Trata-se de um profissional vital para que todas as profissões existam. No entanto, na maior parte das vezes, tão incompreendido, acusado e até mesmo julgado e condenado erroneamente. Mas no final do processo de aprendizagem, quando aqueles que outrora foram incompreensivos, julgadores e condenadores, adquirem maturidade com o decorrer de todo o processo, são, em sua maioria, os mesmos que reconhecem em fim o real valor do emprenho, da cobrança e dedicação desse profissional que luta todos os dias por um país e mundo melhor por meio do aprimoramento do conhecimento, aplicado e investido individualmente em seus alunos, nada mais que sementes regadas e cuidadas, para poderem um dia também se tornarem profissionais semeadores da mesma causa. Professor, vale a pena reconhece-lo!

    1. Muito bons seus comentários, em especial o trecho ” “Quando se cobra algo de alguém é porque AINDA acredita-se que esse alguém pode corresponder ou mesmo superar as expectativas!”…… Obrigado pelo feedback

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s