Gerente é pago para “não trabalhar”! – parte 1

Quando você vê um gerente parado, ele está deixando de trabalhar? Qual a função de um gestor? Em que consiste o “trabalho” de um gerente?

Outro dia, num programa da CBN, o jornalista Juca Kfouri confessou sua dúvida sobre quem indicar para receber um prêmio. O dilema do jornalista era se deveria sugerir o nome do técnico, responsável maior pelo triunfo do time que dirigia, e havia alcançado um bom resultado, ou se para o atacante, que havia feito os dois gols da vitória.

Para quem você daria o prêmio: para o craque ou para o gestor?

Vários fatores podem influir numa escolha como esta. Até mesmo o impacto dos gols numa possível final de campeonato podem direcionar a escolha por premiar o craque. Mas quero aproveitar a questão para discutir que o papel de um gestor, seja supervisor, gerente ou diretor.

Por vezes ouvimos críticas a gestores por serem “parados” demais, por não terem espírito aguerrido, por não se mexerem e serem verdadeiros fazedores de resultados.

E eu pergunto: quem tem que “fazer” é o gestor? Ou sua equipe?

Qualquer gestor, seja supervisor, gerente, diretor, não é pago por trabalhar bem, executando tarefas, mas sim, por selecionar uma boa equipe, qualificá-la, motivar seu pessoal para que todos alcancem os resultados almejados.

Se você acha que trabalhar significa executar tarefas, pode crer que o trabalho do gerente é não trabalhar!

  • Ao contrário de vender, o papel do gerente de vendas é qualificar sua equipe para ser uma equipe altamente vendedora;
  • Em vez de chutar a bola – aliás, um técnico de futebol, voleibol ou qualquer outro esporte pode fazer praticamente qualquer coisa, exceto tocar a bola – o dever de um técnico é treinar seus jogadores e definir as estratégias e táticas para vencer um campeonato;
  • Mais do que executar um bom ato cirúrgico, um médico diretor de um hospital haverá de saber planejar e conseguir recursos para que seus médicos executem boas cirurgias;
  • Por mais que seja um bom professor, o diretor de uma escola ou universidade deve planejar, com sua equipe de professores, os programas e métodos de ensino, para que os alunos possam aprender o máximo possível, da melhor forma possível;

Eu poderia relacionar exemplos e mais exemplos, em diferentes áreas de atuação, de segmentos e setores diversos. Mas o recado seria o mesmo: nem sempre ter habilidade em execução significa capacidade de gestão.

E como alcançar isto então?

Responderei esta questão num artigo seguinte, em que aprofundarei o papel de todo e qualquer gestor!

2 comentários sobre “Gerente é pago para “não trabalhar”! – parte 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s