Escritor servidor

O que caracteriza um bom escritor? Que características do comportamento servidor podem ser aplicadas a um escritor? O que pode fazer com que um escritor se coloque a serviço dos outros?

Escritor Servidor
Escritor Servidor

Este artigo poderia começar com a questão: um escritor escreve para si ou ara o sei leitor?

Confesso não ter resposta para esta questão, mas fico tentado a escrever um pouco sobre alguns aspectos que podem ajudar um escritor a se colocar a serviço de seus leitores. Para isto, vou fazer uso dos elementos do comportamento servidor, destacados ao longo do texto: responsabilidade, utilidade, bondade, renúncia, iniciativa, simplicidade, e ajuda.

Naturalmente que o tema, a primeira decisão do escritor, deve ser algo útil para os seus pretensos, ou esperados, leitores. Seja uma poesia, um texto técnico, uma canção, um romance, ou um livro contextualizando aspectos de economia, política ou outro tema, o escritor servidor busca algo que possa contribuir para a vida das pessoas.

A responsabilidade em escrever de forma criteriosa e correta, respeitando a linguagem e a língua, buscando fontes, quando aplicável, de reputação e credibilidade se soma a outros aspectos como manter o foco no tema tratado, a coerência de opiniões e entendimentos inseridos em diferentes momentos do texto.

Alguém poderia afirmar ser impossível colocar bondade num texto técnico, drama, suspense ou policial. Mas veja, meu leitor, a bondade não está em alterar o conteúdo de um texto, fazendo bandidos virarem mocinhos – isto seria irresponsável!

A bondade do escritor pode ser caracterizada na forma como ele expressa seu texto, fazendo uso de termos acessíveis ao leitor. É só você lembrar de livros cuja leitura requer o uso de um dicionário a cada paragrafo escrito e avaliar se há bondade num texto assim.

Até mesmo o tamanho dos parágrafos pode ser um exercício de bondade. Como se costuma ouvir de especialistas em comunicação, um parágrafo longo, recheado de orações subordinadas não costuma facilitar a vida do leitor.

A renúncia do escritor servidor pode ser vista quando deixa de fazer prevalecer apenas seus pontos de vista, passando a incluir manifestações de outros autores, e até mesmo opiniões distintas, contribuindo para uma reflexão mais madura por parte do leitor. Poderia dizer que, para o escritor servidor, renunciar é incluir outros escritores em seu texto.

A iniciativa do escritor servidor pode ser percebida através, primeiramente, de um tema inovador, e não apenas de repetir outros textos. Uma outra firma de iniciativa pode ser encontrada em uma forma diferente de (re)tratar temas já conhecidos. Mas a iniciativa também pode ser identificada na busca de fontes recentes, que tragam contribuições atualizadas de outros escritores.

A simplicidade pode ser encontrada num texto de um escritor quando este faz uso, em primeiro lugar, de texto não longo. Um texto longo pode transparecer um exercício de demonstração de conhecimento inútil. A simplicidade pode ser o oposto da arrogância na manifestação de pontos de vista absolutistas por parte do escritor. É possível sex taxativo e contundente sem ser arrogante. Os termos utilizados, assim como comentado na bondade, também são um exercício de simplicidade – algo como “a simplicidade bondosa que ajuda”.

Ao citar a ajuda, no parágrafo anterior, consegui introduzir o sétimo e ultimo elemento do comportamento servidor. O escritor servidor se coloca a serviço de seu leitor, na medida em que traz, em seu teto, conhecimento a ser avaliado, analisado e, possivelmente, acatado pelo leitor.

O escritor servidor não ordena ao leitor que acate o que ele escreveu, mas apresenta o assunto, expõe seu ponto de vista, introduz pros e contras, e proporciona ao leitor a oportunidade de acatar, ou não.

Enfim, caro leitor, retomo as questões listadas no inicio do texto, na esperança de que você, enquanto leitor, avalie, se assim o desejar, se seus escritores preferidos adotam comportamento servidor. Ou mesmo, se você, na condição de escritor, achando conveniente, pode seguro algumas das reflexões aqui colocadas.

E, finalmente, parabenizo a todos os escritores em seu dia, 25 de julho!

2 comentários sobre “Escritor servidor

  1. Excelente iniciativa, Emerson. Mande uma foto publicável! Se você concordar gostaria de postar no Twitter ou Facebook,,pode ser?. Abraço, Kleber.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s