Alguns nascem para servir, enquanto outros…

Você acredita que nascemos prontos, em qualquer área do comportamento humano? Sendo assim, existem pessoas que nascem para servir, enquanto outras não? Podemos dizer que alguns são servidores natos, outros não? E entre os que não são, é possível aprender e crescer?

Lovel all, Serve all!
Lovel all, Serve all!

 

Sempre que discutimos sobre se uma pessoa servidora nasce pronta, e/ou se é possível aprender a ser servidor, o assunto “pega fogo”.

Acho que, em várias áreas do conhecimento e comportamento humano, alguns de nós nascem com certas características ou predisposições. Assim o é em termos de liderança, dons artísticos, habilidades para praticar determinado esporte, comunicação, sociabilidade, e tantas outras atividades.

Mas acredito, fortemente, que se alguém não nasce com certos dons, é possível aprender técnicas e habilidades. Isto não quer dizer que todos nós tenhamos as mesmas chances de nos tornarmos um Pelé no futebol, um Gandhi em liderança, ou um Einstein em física. Mas podemos alcançar um bom estágio de desempenho.

Em artigo anterior discorri sobre a relação entre servir e amar (Servir: um gesto de amor). Vou evoluir a reflexão, neste artigo, discutindo a nossa predisposição em servir como algo relacionado e dependente de dois aspectos: amar, e ter comportamento servidor.

A seguir, identifico três grupos de perfil servidor, e discorro sobre cada um: os servidores natos; os que se tornam servidores; e aqueles que não conseguem se tornar servidores.

Os servidores natos

Estes são aqueles de quem costumamos dizer “nasceu para servir”. São pessoas que carregam amor no coração e nas ações, e portanto, sem dificuldade alguma, são verdadeiros servidores. Com estes não precisamos nos preocupar, pois agem com alegria e energia para servir a tudo e a todos.

São gente que ama e serve, naturalmente. Pode-se dizer que são gente que gosta de gente!

Carregam amor no coração e tem comportamento servidor, agindo, sempre, com comportamento servidor, sintetizado na sigla RUBRISA (Responsabilidade, Utilidade, Bondade, Renúncia, Iniciativa, Simplicidade e Ajuda).

Os que se tornam servidores

Há, por outro lado, aqueles que não tiveram a felicidade de nascer servidores. O que se pode dizer é que, se desejarem, podem se tornar servidores. Dentre os não servidores, TODOS podem aprender.

Para aprender, há que se desenvolver sentimento e atitudes de amor, e ter comportamento servidor. Alguns conseguem o RUBRISA por que carregam, ou podem carregar amor no coração. Muitos conseguem amar. E conseguem servir.

Os que não conseguem se tornar servidores

Por fim temos o terceiro grupo, que, não sendo servidores natos, não conseguem, ou não querem, assimilar conceitos e princípios e se tornarem servidores. Não sei se lhes falta vontade ou capacidade, mas, com certeza, falta-lhes qualidade.

Por mais que outras pessoas tentem e se esforcem, não conseguem envolver estas pessoas a ponto de lhes mostrar benefícios, para si e para os outros, de amarem e terem comportamento servidor.

São pessoas que tem dificuldade em amar, tendo, consequentemente, dificuldade em servir.

Com estes devemos ser compreensivos, pacientes, e, por que não dizer, educadores. E, acima de tudo, compreender que, como tudo na vida, alguns conseguem. Outros padecem.

Reflexão

  • Você, leitor deste blog, se encaixa em qual grupo?
  • As pessoas, na empresa ou organização onde você trabalha, se encaixam em qual grupo?
  • Existe preocupação quanto a isto na sua empresa ou organização?
  • Está sendo feito algo para melhorar isto?

Não sei se é possível ter todas as pessoas numa empresa ou organização amando e servindo. Mas é possível fazer algo para buscar alcançar isto. E tenho certeza de que, se tentarmos isto, mesmo que não consigamos alcançar com todos, poderemos chegar perto. E assim, teremos uma organização bem melhor do que temos hoje.

Nunca é demais lembrar que “quem não vive para servir não serve para viver”!

Dedicatória

Finalizando, dedico este artigo ao grupo de Servidores do Sistema FIERN que concluíram a primeira etapa do Projeto Empresa Servidora, tornando-se, mais do que já eram, servidores autênticos. E autenticados!

Demonstraram, e vem demonstrando, durante quase um ano de projeto, muita dedicação, empenho, desempenho, coragem, e, acima de tudo, determinação em servir.

Parabéns, Servidores FIERN!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s