Para delegar é preciso abrir mão da qualidade!

Como anda seu nível de delegação de tarefas? Você tem facilidade em delegar tarefas para outras pessoas? Ou é daquele tipo que acaba fazendo as coisas porque sua equipe não faz tão bem como você? Você gostaria de ter mais tempo para pensar em assuntos estratégicos, mas não consegue porque acaba se envolvendo com a operação e coisas triviais?

imagem 141020_Delegation

Como anda seu nível de delegação de tarefas? Você tem facilidade em delegar tarefas para outras pessoas? Ou é daquele tipo que acaba fazendo as coisas porque sua equipe não faz tão bem como você? Você gostaria de ter mais tempo para pensar em assuntos estratégicos, mas não consegue porque acaba se envolvendo com a operação e coisas triviais?

Se você se encaixa em alguma das questões acima, é bom pensar sobre como envolver as pessoas que trabalham com você em tarefas elementares que você vem se encarregando de fazer.

Mas isto, apesar de parecer, não é tarefa simples.

Para delegar tarefas, é necessário que estas estejam bem identificadas e tenham seu processo de execução desenhado, mapeado, documentado e instruído.

  • Por identificado deve-se entender a identificação precisa e única de uma tarefa. Não se pode pensar apenas em fazer um bom trabalho, ou executar um serviço. Qual é o trabalho, exatamente? Fazer o controle da produção pode envolver os registros, ou medir os indicadores, ou ainda analisar os indicadores, ou, até mesmo, exercer controle sobre o que está sendo produzido, agindo no caso de atrasos ou erros.
  • Um processo está bem desenhado e mapeado quando tem começo meio e fim bem definidos, e todas as suas etapas foram identificadas e integradas, de modo a permitir um fluxo adequado quando de sua execução.
  • Uma vez mapeado, um processo precisa ser documentado, de modo a permitir a instrução daqueles que vai executá-lo, sob pena de, por falta de conhecimento, haver problemas de qualidade, quantidade ou de prazo.

Com estas questões resolvidas, está tudo pronto para delegar?

Infelizmente não.

Por mais que alguém estruture processos e tarefas, na hora de delegar, é necessário ter consciência de que outras pessoas farão DIFERENTE.

DIFERENTE pode significar pior

Uma das grandes dificuldades que algumas pessoas tem, ao delegar uma tarefa, é por não confiarem que, sendo feita por alguém, vai ser tão bem feita quanto por elas. Se você tem este tipo de dificuldade, garanto-lhe que você não está sozinho. Pelo contrário, tem muita gente que tem esta dificuldade. Alguns trabalham exageradamente além do horário usual, para dar conta do que têm a fazer.

Uma tarefa pode ser feita pior do que você faria, pois as pessoas podem não ter o mesmo conhecimento, a mesma habilidade, o mesmo compromisso ou a mesma responsabilidade que você. Mas, mesmo tendo as qualidades aqui descritas, o acaso pode fazer com que a tarefa seja feita um pouco inferior ao que você costuma fazer.

DIFERENTE pode significar melhor

Isto mesmo. Às vezes uma outra pessoa pode fazer melhor que você. Ou você vai me dizer que isto nunca ocorreu?

Por alguma razão, alheia à sua vontade, a pessoa a quem você delegou a tarefa consegue fazer de um jeito diferente do usual, ou do que você orientou, mas que este jeito diferente pode ser melhor do que você está habituado a fazer. E por que não?

Se você não é uma pessoa muito conservadora, e arraigada ao seu jeito de fazer as coisas, poderá – deverá, por que não? – aceitar, e adotar aquele jeito novo de executar o trabalho.

Mas, se você é conservador, acomodado, ou não gosta de inovação, tenderá a rejeitar aquele jeito diferente de trabalhar. E tenderá a reclamar do serviço executado, a rejeitar a melhoria.

E, neste caso, permanecerá dizendo que não consegue delegar, pois as pessoas são incapazes de fazer um bom trabalho.

Por tudo isto, tenho dito:

Para delegar é preciso abrir mão da qualidade!

  • Quando você delega, a qualidade poderá ser inferior.
  • Mas poderá também, ser superior!
  • Ninguém, no mundo, faz exatamente como você.

Reflita sobre isto, converse com sua consciência e com sua equipe!

4 comentários sobre “Para delegar é preciso abrir mão da qualidade!

  1. Confesso que tinha um perfil um tanto quanto conservador, mas hoje, consigo compreender o diferencial que existem entre as pessoas. O que costumo fazer é buscar visualizar se a tarefa ao qual deleguei e fora executado por meu colaborador, independente de ser melhor ou pior do que eu faria, atenderá o objetivo final desta, e sempre que posso, dou alguma sugestão para melhorar sempre!

    1. Muito bom, Damasio, este seu ponto de vista de priorizar o alcance do objetivo. Penso que concentrar nisto ajuda a “abrir mão” de uma eventual posição de não delegação. Renunciar é preciso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s